As intelectuais vão à ginástica


Quem passa pelos corredores curvilíneos que ficam embaixo do estádio do Centro de Práticas Esportivas da Universidade de São Paulo percebe logo que a ginástica não é o habitat natural de muitas das intelectuais que frequentam o campus. Uma minoria delas consegue ter um invejável sucesso, dividindo seu tempo entre as leituras de Adorno e às aulas de Step. Outras não são tão bem sucedidas. É por isso que toda aula de ginástica começa com a concentração e o desconforto de algumas dessas moças durante o aquecimento inicial.

Inspira. Muuuummmhhhhh. Expira. Ahhhhnnnn. Ombros para cima. Ombros para baixo. Soltando o pescoço. Palma para um lado. Chute para outro. Mais rápido. 5, 6, 7, 8… vai… Agora puxando com os braços. Coordena o braço com a perna. MAIS RÁPIDO! Concentração. Foco. Braço para um lado. Chute para outro. Ah, eu devia estar na biblioteca. Inspira. Muuuuummmmhhh. Expira. Ahhhhnnn. Podem subir no step. Passo básico. Até agora está fácil. 5, 6, 7, 8…. e, 1, 2, 3, 4….

É assim que as intelectuais começam a aula de ginástica. Desejando ter ficado na biblioteca, mas perfeitamente conscientes que não queriam estar em outro lugar. As intelectuais são inteligentes e sabem que uma boa aula de aeróbica faz bem para o corpo e para mente. O “5, 6, 7, 8…” é um componente fundamental da rotina semanal. Por isso, elas não se importam de deixar a leitura de Nieztsche ou as aulas de estatísticas de lado.

Agora chuta. Faltam só oito. 8,7, 6, 5, 4…. E as intelectuais formam uma coreografia matematicamente perfeita com direito a trilha sonora dançante. Com força. As pisadas se transformam numa marcada percussão. Os tênis esportivos são como baterias em febre. As intelectuais estão em profunda concentração. Elas já começam a sentir os corações acelerando. O sangue quente começa a fluir pelas artérias e as veias se movimentam mais rápido do que um cometa. Tum. Tum. Tum. Tum. Acelera… VAI!!!

Inspira. Muuuuummmmhhhhh. Expira. Ahhhhhhnnnnnn.

E o passo complica. Agora além de chutar, bater palmas e fazer o joelho triplo, as intelectuais têm que mudar o lado do step. A concentração e o foco são imprescindíveis. A intelectual desatenta pode errar bruscamente a pisada e atrapalhar toda a coreografia matematicamente perfeita construída pela professora-deusa. Não se pode pensar Foucault nesse momento. Esqueça o filme do Fellini. Esqueça as aulas de cálculo numérico. Foco. Concentração.

5, 6, 7, 8…. VAI!!!!! Direita. Esquerda. Chutou. Palmas. Joelho Triplo. E, 1, 2, 3, 4… Vergonha. Fracasso. Decepção. Algumas intelectuais erraram o passo e elas sabem o porquê. O corpo está ali presente, mas a mente está na aula de Teoria da Comunicação ou no trabalho História Medieval que deve ser entregue na segunda-feira. As intelectuais destruíram a coreografia matematicamente perfeita da professora-deusa. Elas abaixam os olhos. Vergonha. Foco. Concentração.

Inspira. Muuuuummmmhhhhh. Expira. Ahhhhhhnnnnnn.

1, 2, 3 e… UUUUUUU-HUUUUUU!!! O passo foi acertado. As intelectuais descoordenadas voltaram para a coreografia matematicamente perfeita. Elas levantam os olhos e contém o sorriso maroto de vitória. 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1…. e 1, 2, 3… Passo básico. Chuta. Esquerda. Direita. Joelho Triplo. Passo básico em L. Viradinha. Escorrega. 1, 2, 3, 4… e… DIREITA. VAAAAAI! Esquerda. Chuta. Joelho Triplo. Passo básico em L. VAAAAAI! O sangue quente flui ainda mais rápido. O intervalo dos batimentos encurta. TUM-TUMTUM-TUM-TUMTUM. A corrente sanguínea é um cometa dentro das artérias. As veias já esguicham sangue. Os músculos tremem. Os joelhos doem. Os braços dormem. O suor escorre pela espinha. E a corrente sanguínea não páraaaaaa…. Dor. Exaustão. Arrependimento. Biblioteca. Cinema. Godard. Francês. Lingüística. Quinta de manhã. O sangue esquenta. A corrente sanguínea é um meTeORO!!!! AAAAAAAAAHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!!!!!

Inspira. MUUUNHH. Expira. AHHHNN. Inspira. MUUUNHH. Expira. AHHHNN. Inspira. MUUUNHH. Expira. AHHHNN. Tum. Tum-tum. Tum. Tum-tum. MUUUNHH. AHHHNN.

Endorfina. ENDOrfina. ENDORFINAAAAAA!!!!!!

Eu amo a aula de STEP! 8, 7, 6, 5, 4… Passo Básico. Força. Chuta. Coragem. Mais forte. VAAAAAAaaaI! Direita. Esquerda. Viradinha. Passo básico em L. Joelho Triplo. Escorrega. E 1, 2, 3, 4… Faltam 12. Nãaaao! O sangue esquenta. Eu quero mais. Corrente sanguínea ainda é um meteoro. 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1… Nãaao! Eu tenho TODA a energia! Desacelera! Não Pára! Eu consigo. Foco. Concentração. Nãaao! Respira. Muuuuummmmhhhhh. Inspira. Ahhhhhhnnnnnn. Desce do step. Água. Água. Água. Água.

Contando os batimentos. Tum. Tum-tum. Tum. Tum-tum. Água. Água-água. Água. Água-água. Água. Água-água. Parou.

Inspira. Muuuuummmmhhhhh. Solte o ar. Ahhhhhhnnnnnn. Ombro para cima. Ombro para baixo. Solte o ar. Virando o pescoço. Solto o tronco. Lá embaixo. Levanta. É isso, meninas. Boa semana.

E as intelectuais, ruborizadas pela aceleração meteórica da pressão sanguínea, procuram a garrafa d’água. Seiscentos mililitros depois, elas encontram o caminho de casa. Ainda sob efeito da endorfina, elas sorriem com as dores musculares e se questionam se à noite devem ler Guimarães para a prova de sexta ou se será mais prazeroso alugar um filme do Truffaut… Partem. As intelectuais já foram à ginástica.

* A ideia para esse texto surgiu pouco antes da liberação da Endorfina e me custou diversos erros na coreografia matematicamente perfeita da professora-deusa. Tento me redimir com a homenagem.

6 comentários
  1. gusf disse:

    Eis a blogada mais onomatopéica da história do blogspot, tem trechos quase construtivistas! Eu ficaria orgulhoso.

    Manter a saúde em dia é questão de sobrevivência para o intelectual: carregar aqueles volumes cheios de ácaros das bibliotecas especializadas, andar com uma Barsa semi completa no metrô entre o Centro Vergueiro e o HSBC Belas Artes (“sessão cult das 19h, hoje tem Fassbinder, oba!”), evitar as cãibras e o aumento da miopia… uma bela luta!

  2. VanessaD' disse:

    Gustavo, querido, esse aqui é o WordPress! hahaha!

    De qualquer forma, agradeço a gentileza do comentário e a paciência para ler os meus textos! Muitíssimo obrigada!

    Ps.: As onomatopéias são divertidíssimas! 🙂

  3. Laura disse:

    Eu fiz step lá.
    Um ano e meio.

    Melhorou muito meu senso de direita e esquerda.

  4. Danilo Regi disse:

    “A concentração e o foco são imprescindíveis. A intelectual desatenta pode errar bruscamente a pisada e atrapalhar toda a coreografia matematicamente perfeita construída pela professora-deusa”

    Muito engraçado!
    A professora deusa me lembrou as sempre personagens deus professores de step ou yoga dos filmes americanos.
    á a falha da intelectual parece até um desenhinho com ela se sentindo derrotada, menina de oclinhos… ha ha, mas gostei do fim, gosto de finais felizes.

    Muito engraçado Van.

  5. Verrumo disse:

    hahahaha Adorei!

    Van, que bom que você voltou a escrever. Estou me divertindo com os posts. Que você tenha mais sucesso com o blog do que teve com a ginástica.

    Beijão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: