O casal da rua Huet Bacelar

A garoa estava finíssima, nem precisava de guarda-chuva. Mas os dois abriram um meio transparente, com detalhes em amarelo, e caminhavam juntinhos sabe-se lá para onde. Ela vestia uma camiseta listrada em branco e preto e uma calça pula-brejo, que reforçava ainda mais a sua altura. Ele tinha uma barriguinha saliente, dessas de chope, e sofria de calvície. Ali na calçada da rua Huet Bacelar, ele colocou as mãos sobre os cabelos escuros dela e a beijou. No meio da garoa, bem rapidinho. Ela, pega de surpresa, retribuiu e olhou para baixo. Eles são perfeitos, pensei. Os dois nem me notaram e eu fui embora torcendo para ele continuar ficando careca e para ela sempre ter mau gosto para se vestir. Amor de verdade é assim.

A foto é do Denis Defreyne

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: