Repercussão – quando os meninos comentam

*Baseado em um diálogo real, é quase 100% verdade. QUASE.

8394687308_e2a1919e6b_b

Segunda,  café de fim de tarde, 17h32.

– Li aquele texto do seu blog.
– O “Garotas, como eu…”? Sério? Adoro quando você lê! O que achou?
– Te achei muito melancólica, D’Amaro.
– É sobre amor não concretizado. Tem coisa mais melancólica do que isso?
– E te achei um pouco machista para alguém que se diz tão feminista. Por que é que vocês, mulheres, não podem tomar a iniciativa?
– Não existe a “garota que toma a iniciativa”. Existem caras com quem se consegue tomar a iniciativa, e caras com quem é impossível. Tem que analisar caso a caso.
– Mas é a mesma coisa para nós, homens!
– Não sei porque você tá defendendo esses caras! Você não é um deles!
– Mas já fui.
– Duvido.
– Tô falando. É difícil para a gente também.
– Você não tem o perfil. Você me contou! Foi você quem correu atrás da sua namorada. Você fez TUDO!
– Claro que foi! Se eu não fizesse isso, alguém faria antes de mim!
– É justamente aonde eu quero chegar. Se esses caras realmente gostassem dessas garotas, eles não hesitariam. Homem quando quer uma coisa não hesita. Homem quando quer uma coisa torna aquilo prioridade.
– Mas talvez o cara…
– Sem mas… Você sabe melhor do que eu.
– Enfim… de qualquer jeito, eu acho que você precisa conhecer outro cara, Van.
– Também acho. Mas tô cansada.
– Do quê?
– De sorrir, ser simpática, mexer no cabelo, jogar charme. Ser interessante é um porre.
– Você é louca.
– É sério, não aguento mais! Queria poder contar todos os meus defeitos, todos os meus problemas e falar: “Olha só, é isso. Agora, você sabe. Se quiser, vai ter que encarar assim mesmo. De vez em quando, vai ser legal”. Podia ser assim, não podia?
– Você é louca.
– É que eu só posso verbalizar essas coisas com você, que me entende e é meu amigo.
– Não sei do que você tá falando. Nós somos meros colegas de trabalho, D’Amaro.
– Meros colegas de trabalho? De novo com essa história?
– Já mandei você esquecer esse negócio de amizade.
Homem não se compromete com nada mesmo, né? Nem com uma simples amizade. Vocês são ridículos.
– Não generaliza!
– Uns ridículos! Uns COVARDES!
– Me passa um guardanapo, vai.

Foto de ultrakmi.

FIM.

2 comentários
  1. Leticia Barbosa D'Amaro disse:

    Van, vc é louca… E deliciosamente divertida! Amei!

  2. Que divertido! Espero que a parte final esteja incluída no QUASE do intertítulo. Mas que homem custa a se comprometer, custa…. E ainda quer discutir com a gente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: